Header Ads

Anuncie aqui, Aqui todo mundo ver!

Após polêmica, faculdade do DF nega ter marcado palestra com Bolsonaro; deputado confirma


Protestos convocados em redes sociais levaram uma faculdade particular do Distrito Federal a emitir nota, nesta quinta-feira (9), negando a realização de uma palestra com o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Segundo o UniCEUB, o evento "O Futuro do Brasil" nunca foi marcado oficialmente.

A equipe de Bolsonaro, no entanto, diz que o compromisso foi agendado e estava mantido até as 15h desta quinta. Segundo os assessores, a realização da palestra foi tratada diretamente com a reitoria, sem intermediação de diretórios acadêmicos ou representações estudantis.

Os detalhes da suposta palestra constam em um material de divulgação que circulou em grupos internos da faculdade, ao longo da última semana. Segundo o panfleto, a palestra "O Futuro do Brasil" aconteceria às 19h30 da próxima quarta (15), com café de boas vindas e espaço para perguntas. A participação estava condicionada a credenciamento prévio.

Em nota, o UniCEUB diz que a instituição "é apartidária, laica e defende a pluralidade de ideias" e que "nunca reprimiu qualquer posicionamento", mas afirma, categoricamente, que "o evento não irá ocorrer" (veja a íntegra no fim desta reportagem). O G1 questionou sobre a confirmação dada por Bolsonaro à reportagem, mas não recebeu retorno.

O material de divulgação descreve Bolsonaro como um deputado federal no sétimo mandato, líder de votos na última eleição e capitão paraquedista do Exército. Segundo o texto, o parlamentar "tem se destacado pela defesa dos valores da família, de uma sociedade decente, onde impere a ética e a moral, assim como acompanhado atentamente todas as matérias que impactam a cidadania brasileira de bem".

Protestos

Até as 16h desta quinta, o evento criado no Facebook para manifestar oposição à palestra tinha 988 confirmados e 3,1 mil convidados. Nas postagens, alunos, ex-alunos e militantes sugeriam mobilização virtual, protesto e "beijaços" no dia do evento.

Aluna do curso de direito do UniCEUB, Renata Moreira afirmou ao G1 que ligou para a secretaria da instituição, e ouviu de uma funcionária que o evento estava confirmado. Em seguida, enviou dois emails para a ouvidoria questionando a escolha do palestrante, mas não recebeu retorno.

"Obviamente ficamos revoltados com a existência do tal evento, ainda mais com quem seria o palestrante, já que ele é uma pessoa bem machista, homófobica e preconceituosa. Já que pagamos uma mensalidade caríssima, exigimos a presença de pessoas qualificadas para ministrar palestras", diz Renata.

Formado em história pela mesma universidade em 2012, Lucas Bezerra também fez reclamações pela ouvidoria e pela página do UniCEUB no Facebook. Por telefone, ele tinha ouvido de uma atendente que as informações do evento "vazaram" antes da divulgação formal, mas eram verídicas.

Na manhã desta quinta, a instituição enviou a ele a mesma nota divulgada à imprensa, e disse que a confirmação dada por telefone foi resultado de "um conflito de informações". Até as 15h desta quinta, Bezerra também não tinha recebido retorno sobre as reclamações feitas à ouvidoria.

Confira a íntegra da nota emitida pelo UniCEUB, negando a marcação do evento:

"Quem acompanha a história do UniCEUB sabe que a Instituição é apartidária, laica e defende a pluralidade de ideias, como convém a um centro educacional de um país democrático. Compreendemos a divergência de opinião e entendemos ser saudável haver espaços para que todos possam se manifestar. Esta Instituição, em seus 48 anos, nunca reprimiu qualquer posicionamento, mesmo aqueles que não estivessem alinhados ao nosso pensamento.

O UniCEUB aproveita o momento para esclarecer que, considerando a relevância deste espaço acadêmico, algumas vezes é procurado por representantes das mais diversas correntes de pensamento. Já recebemos a ex-senadora Marina Silva, o filósofo Leonardo Boff, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o então vice-presidente Michel Temer, entre tantos outros nomes. Todos eles vieram ministrar palestras sem que houvesse cobrança de qualquer cachê ao UniCEUB.

Queremos ressaltar a importância de utilizar nossos campi em prol da pluralidade de ideias, sempre com respeito ao pensamento divergente, pois entendemos que é por meio do debate construtivo que poderemos evoluir como sociedade.
Esclarecemos que o evento “O futuro do Brasil” não está incluso em nosso calendário e não irá ocorrer."


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.