Header Ads

Image and video hosting by TinyPic

Em novo vídeo, Estado Islâmico ameaça americanos com ‘segundo 11 de Setembro’


O grupo Estado Islâmico ameaçou promover um atentando similar ao 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos. Em vídeo de 11 minutos divulgado na internet, os extremistas afirmam que não “há segurança para qualquer americano no globo”. A propaganda mostra ainda cenas de decapitação e de combates com o objetivo de divulgar o sistema de governo do califado, centrado na figura de um sucessor da autoridade política do profeta Maomé.
O Estado Islâmico sugere que é hora de revidar a invasão americana em terras islâmicas e que os jihadistas “estão mais fortes e têm mais recursos”. O vídeo intitulado “Nós vamos queimar a América” é de 10 de março. Nele, é possível ler em uma das legendas que “os Estados Unidos acreditam que estão seguros por causa de sua localização geográfica”.



“a América aredita que é segura por causa de sua localização geográfica”, diz o vídeo do Estado Islâmico divulgado no 10 de março. - Reprodução
As execuções do jornalista americano James Foley, decapitado, e do piloto jordaniano Muadh al-Kasasbeh, queimado vivo no início do ano, estão nas imagens. Também aparecem Amedu Coulibaly, responsável pela morte de cinco pessoas em um mercado de Paris em janeiro, e Michael Zehaf-Bibeau, autor de um ataque ao Parlamento canadense em outubro do ano passado.
Não é a primeira vez que o Estado Islâmico ameaça os Estados Unidos por meio de produções audiovisuais. Em janeiro, os extremistas advertiram que planejam decapitar o presidende Barack Obama e tornar o país muçulmano.
A propaganda online é uma das estratégias do Estado Islâmico para recrutar aspirantes ao terrorismo. Na última sexta-feira, um jihadista britânico divulgou uma lista de cargos para quem pretende se juntar ao grupo. A primeira função requerida é a de profissionais de mídia, que devem atuar com jornalismo, publicidade e comunicação interna.


Fonte: O Globo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.