Header Ads

Image and video hosting by TinyPic

Dia 13 reuni milhares em ato pró Dilma



Partidos, centrais sindicais, movimentos sociais e estudantes de pelo menos 24 Estados e DF participaram de manifestações pelo país nesta sexta-feira em apoio à Petrobras e à presidente Dilma. Apesar de direcionar críticas as medidas de ajuste fiscal adotadas pelo Planalto os manifestantes se declararam contra o impeachment.

Mesmo sem a presença de grandes nomes do partido dos Trabalhadores ficou claro que uma das prioridades dos participantes era fazer um contraponto à manifestação anti-Dilma prevista para o domingo — embora isso não tenha sido exposto claramente nos materiais de divulgação. Dezenas de manifestantes usavam adesivos utilizados durante a campanhe eleitoral em apoio à presidente. Os protestos foram pacíficos em todos os Estados.
No Rio Grande do Sul, as manifestações se concentram no interior do Estado. Em Porto Alegre, protestos ocorreram na manhã de ontem. Com cartazes, bandeiras e faixas, os manifestantes de Caxias do Sul se posicionam contra o impeachment da presidente Dilma, pelo respeito à democracia e pela defesa da Petrobras. Além disso, pedem combate à corrupção, a democratização da mídia e o fim do financiamento de empresas nas campanhas eleitorais, entre outras reivindicações. Os manifestantes se reúnem na Praça Dante Alighieri, no centro da cidade, desde as 16h. Segundo os organizadores, cerca de 300 pessoas participaram da manifestação. A estimativa de público da Brigada Militar é de cerca de 150 pessoas.
No Sul do Estado, em Pelotas, manifestantes fizeram um protesto pacífico à tarde no Centro da cidade pelos direitos dos trabalhadores, pela reforma política e pela defesa da Petrobras. O ato começou às 15h e durou cerca de uma hora e meia. A Brigada Militar não soube informar quantas pessoas participaram. De acordo com os organizadores, entretanto, o número chegou a 250.
tipo




Fonte: Zero hora

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.